Notícias

25/08/2017

Créditos do Nota Legal em dinheiro começam a ser depositados

O governo de Brasília começou, nesta sexta-feira (25), a depositar os valores da restituição do programa Nota Legal de 2017. O reembolso deve atingir 23.591 contribuintes.

São consumidores que solicitaram a indicação do Cadastro de Pessoa Física (CPF) na nota fiscal durante as compras, mas não têm imóvel ou carro próprios e, portanto, não podem deduzir o crédito no IPTU e no IPVA.

O ressarcimento foi dividido em cinco grandes grupos de depósito. A primeira transferência, de R$ 697.868,29, feita nas primeiras horas de hoje, contemplou cinco mil pessoas.

Até 1º de setembro, a expectativa é que R$ 2,6 milhões sejam depositados em nome desses contribuintes.

As divergências cadastrais identificadas ao longo do processo de restituição impedem que os valores sejam encaminhados às contas.

Nesses casos, o saldo retorna para a base do programa e poderá ser novamente resgatado, respeitado o período de prescrição, que é de dois anos.

A contestação de lançamentos ou reclamação de créditos pode ser feita a qualquer momento pelo atendimento virtual, no site da Secretaria de Fazenda.

Programa inibe a sonegação fiscal

O Nota Legal devolve até 30% do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e do Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISS)recolhidos pelo estabelecimento dos consumidores.

O principal objetivo é incentivar a cultura de cidadãos exigirem documento fiscal na aquisição de mercadorias e serviços, medida que inibe a sonegação fiscal no País.

Fale conosco
  • 156 opção 3
    Distrito Federal e Entorno
  • 0800 644 0156
    Demais localidades